Simulação consórcio: 3 Formas de simular consórcio

Se você está pensando em contratar um Consórcio, saiba que simular consórcio é muito importante de se realizar antes de fechar um negócio. Com isso você consegue saber quais as condições de pagamentos e ver se estão de acordo com o que você está buscando.

Ao simular consórcio, você conseguira informações como taxas e verá se as parcelas são fixas ou vão aumentando conforme o tempo vai se passando. Assim, você evita surpresa e consegue se programar exatamente para o que irá acontecer.

Separamos para você as 3 melhores formas de você simular consórcio, veja a seguir:

1) Concessionárias

As concessionárias oferecem a opção de venda de consórcios de veículos. Então, no site delas você consegue encontrar um simulador. Nele você consegue selecionar o modelo do carro que deseja, valor da parcela que deseja pagar, valor do veículo e alguns dados pessoais. Assim você terá acesso aos consórcios disponíveis.

2) Bancos

Os bancos oferecem opções de consórcios, tanto para automóveis, quanto para residências. Diferente dos sites das concessionárias, você não seleciona o modelo do carro ou da casa e sim o valor do bem desejado. As informações a serem preenchidas são praticamente as mesmas. Desta forma você terá acesso a todos os consórcios ofertados, bem como suas condições e taxas.

3) Instituições Financeiras

No mercado há diversas instituições financeiras que oferecem o serviço de consórcio para automóveis e residências. Lá você terá que colocar as mesmas informações que você coloca nos sites dos bancos. Após preencher as informações, você terá acesso a tudo que aquela instituição oferece como forma de consórcio.

São muitas empresas que possibilitam simular consórcio. Dessa forma você consegue ficar mais informado e menos inseguro no momento de contratar o seu consórcio. O processo de simular consórcio é bem simples e rápido, então você não pode deixar de fazer antes de fechar qualquer contrato.

Cartão de crédito: 2 Formas de pedir cartão de crédito com baixas taxas

O cartão de crédito é uma ferramenta incrível, porque como o próprio nome já diz, ele concede crédito no momento em que você mais precisa, no ato. Mas é importante tomar cuidado com as taxas de juros e taxas bancárias do cartão de crédito.

Você já tem um cartão de crédito e nunca se preocupou com essas informações? Então daremos 2 formas de como pedir um cartão de crédito com baixas taxas e cobranças menores.

Primeiro, é preciso entender quais os tipos de taxa que um cartão de crédito cobra antes de pedir um cartão. Depois, como conseguir um cartão de crédito que tenha essas taxas menores.

Os cartões de crédito hoje em dia cobram três tipos principais de taxa, 1) anuidade; 2) taxa de juros em compras parceladas e 3) taxa de juros sob empréstimo ou concessão de crédito.

No mercado encontramos diversas empresas que concedem cartões de crédito sem anuidade, mas verifique se esse valor não é substituído por uma taxa de emissão de boleto, taxa de uso de cartão, taxa para pontuação. Tudo isso deve pesar na sua escolha. Essas mesmas empresas, permitem que você faça compras parceladas com taxas de juros baixas, mas que na junção do montante dá um valor grande e às vezes, abusivo. Por isso, fuja dessas empresas. Por último, mas não menos importante, são as empresas de cartão de crédito que concedem empréstimos com juros altos. Muitas vezes, esses juros altos são formas de cobrar aquilo que eles dizem ser uma cortesia, como uma anuidade baixa ou um cartão sem a cobrança de anuidade.

Para todas essas situações, você pode pedir tanto online quanto via telefone.

Agora, se você já tem o seu cartão de crédito, nunca se interessou em ler os detalhes da fatura, é importante fazer isso, já que você pode estar pagando valores bem maiores do que o acordado anteriormente.

Posso fazer um empréstimo pessoal sem consulta ao CPF

Os bancos e financeiras exigem seu CPF na hora de solicitar um empréstimo pessoal para realizar a consulta ao SPC e Serasa, pois, se você estiver com um nome negativado ou um score baixo, provavelmente não irá conseguir a aprovação.

Porém há uma alternativa de pedir um empréstimo pessoal sem a consulta do CPF, é uma linha de crédito denominada como Penhor. Explicaremos como funciona nesse post, confira.

Como funciona o empréstimo pessoal com Penhor

Esse tipo de empréstimo pessoal é uma forma rápida e prática de conseguir dinheiro emprestado, pois não exige análise de crédito ou comprovação de renda. Você deixa um bem como garantia ao solicitar o empréstimo pessoal. As taxas são reduzidas, geralmente 2% ao mês, e o prazo de pagamento costuma ser de 1 a 4 meses.

Quais bens posso deixar como garantia

Os bancos e financeiras que aceitam esse tipo de empréstimo pessoal não aceitam qualquer tipo de bem como penhor. É preciso ter um valor elevado e geralmente são aceitos os seguintes bens:

  • Joias, pratarias e diamantes.
  • Canetas e relógios de valor.

Como conseguir um empréstimo pessoal por penhor?

Para solicitar o empréstimo pessoal com garantia de bens, é preciso ir até uma agência do banco, ou financeira que aceita realizar empréstimos com penhor, com um documento de identificação, comprovante de residência e o objeto de valor a ser penhorado.

Como não há análise de crédito, você sairá com o dinheiro em mãos ou depositado em conta, o valor do empréstimo pessoal pode chegar até 100% do valor do objeto penhorado.

É importante ressaltar que ao solicitar esse tipo de empréstimo pessoal é preciso ter certeza que irá conseguir quitar a dívida, pois caso não pague o empréstimo, o bem será leiloado.

Empréstimo: veja como não errar na hora de pedir um empréstimo

Empréstimo - veja como não errar na hora de pedir um empréstimo

Não importa o motivo, fazer empréstimo requer alguns cuidados essenciais. Ele é uma ótima ferramenta financeira para momentos difíceis ou para realizar algum investimento, mas é preciso estar atendo a alguns detalhes para que a resolução de um problema não se torne outro.

Confira abaixo cinco pontos de atenção quando pensar em fazer um empréstimo.

1.      Objetivo

Não cometa o erro de pedir um empréstimo sem ter um objetivo bem definido. Apesar de ser um dinheiro extra e fácil de conseguir, saber destino dele é fundamental.

2.      Planejamento

Tudo na vida funciona melhor quando é feito um planejamento antes. Com o empréstimo não é diferente.

Antes de se comprometer com qualquer instituição financeira, entenda bem qual a sua receita e despesas mensais. Assim você conseguirá encaixar nos seus gastos uma parcela segura.

3.      Linha de empréstimo

Existem diferentes tipos de empréstimo no mercado e é preciso entendê-las para saber qual escolher. Há o empréstimo pessoal, que não requer garantias e você consegue uma aprovação rápida. Mas outros, como o empréstimo automatizado, disponibilizado pelos bancos, são mais complexos e podem pedir garantias.

4.      Taxas de juros

Este é um dos principais pontos de atenção na hora de pedir um empréstimo. As taxas podem variar muito de uma instituição para outra e esse valor definirá o quanto você pagará pelo valor disponibilizado.

5.      Parcelas

Quando você entender suas despesas, saberá quanto poderá pagar mensalmente para a instituição que prestará o serviço. Não escolha um valor que não poderá pagar ao longo do período estipulado. É preciso tomar cuidado para que a sua solução não se torne um novo problema.

6.      Compare instituições

Por fim, antes de tomar qualquer decisão, compare as instituições que você considerou para pedir o seu empréstimo. Conheça todos os detalhes apresentados por cada uma e não hesite em tirar todas as suas dúvidas antes de assinar qualquer documento.

Dicas para economizar energia com o ar condicionado em dias quentes

ar condicionado

As contas de energia podem representar mais da metade de suas despesas totais com serviços públicos, de acordo com  relatórios do Departamento de Energia esse aumento tem grande relações com o ar condicionado.

Quando o clima está mais quente, o uso do ar condicionado aumenta então elaboramos uma lista de maneiras fáceis e sem custo de melhorar a eficiência do ar condicionado em sua casa para ajudá-lo a controlar suas despesas.

1. Limpe suas aberturas e unidades de ar condicionado.

Para que uma unidade de ar condicionado funcione eficientemente, seus filtros e bobinas devem ser mantidos limpos regularmente. Simplificando: um ar condicionado limpo é eficaz. A peça mais crucial de manutenção que garantirá a maximização de seu ar condicionado é rotineiramente substituir ou limpar seus filtros. Filtros entupidos e sujos bloqueiam o fluxo de ar normal e reduzem significativamente a eficiência do sistema. Sujeira e detritos na unidade obstruem o fluxo de ar e possivelmente prejudicará o evaporador. Substituir um filtro sujo e entupido por um limpo pode reduzir o consumo de energia do seu aparelho de ar condicionado em 5% a 15%.

2. Aspirar as aberturas internas e manter as aberturas desobstruídas

Você pode aspirar poeira e quaisquer detritos das aberturas internas de suprimento para ajudar a manter o fluxo de ar constante do sistema. Além disso, mantenha itens como persianas, móveis e brinquedos longe de bloquear as aberturas. 

3. Isole qualquer duto exposto. 

Certifique-se de que a canalização que passa por um espaço não condicionado esteja adequadamente vedada para que não vaze o ar condicionado. Você pode consertar vazamentos visuais com uma fita de vedação de dutos especializada, mas certifique-se de que um profissional também verifique o duto durante sua próxima visita de manutenção programada. Também é recomendável que seu duto seja isolado usando o material isolante de duto de espessura adequado.

4. Bloqueie o sol com persianas e cortinas.

Tratamentos de janela ou coberturas não apenas decoram sua casa, eles também podem ajudá-lo a economizar energia. Alguns tratamentos de janela cuidadosamente selecionados podem impedir que sua casa esquente sob o sol de verão. Existem duas opções para tratamentos de janela: persianas e cortinas. Quando totalmente puxado para baixo e fechado sobre uma janela com muita exposição solar, as persianas podem reduzir o ganho de calor em até 45%. Durante os dias de verão, você pode fechar as cortinas das janelas recebendo luz solar direta para evitar o ganho de calor também. As cortinas podem reduzir o ganho de calor em 33%.

5. Desligue o seu ar condicionado quando não precisar dele.

Desligar seu ar condicionado enquanto você está dormindo pode resultar em grandes economias. Para cada grau que o termostato é elevado, 4% a 8% podem ser economizados nos custos de resfriamento.

Simulador de cartão de crédito: Veja como simular cartão de crédito online

Hoje estamos vivendo em tempo de crise, por isso é muito importante o planejamento financeiro. Com o simulador cartão de crédito, é possível fazer esse planejamento.  

Esse simulador cartão de crédito funciona assim: se você não conseguiu pagar toda a sua fatura no mês e tenha a necessidade de parcelar a próxima fatura, faça a simulação e saiba a taxa de juros que pagará.

Simulador cartão de crédito online

O simulador cartão de crédito é uma calculadora que ajuda os usuários de cartão de crédito a planejar o quanto vai pagar de fatura no próximo mês. É uma ferramenta muito simples de ser utilizada.

Basta preencher nesta calculadora o valor que está na sua fatura do mês e qual o valor que pretende pagar no próximo mês. Ela já fará o cálculo dos juros e o a quantidade de parcelas com todas as taxas.

Onde posso encontrar um simulador de cartão de crédito?

O simulador cartão de crédito é uma ferramenta, como já mencionado que pode ser facilmente encontrada na internet.

Vá até a Google Play ou na App Store para baixar o seu simulador. Lembrando que ele pode ser utilizado no seu celular, nos sistemas Android e IOS.

É muito simples e prático utilizar o simulador cartão de crédito. Esse simulador tem ajudado aquelas pessoas que precisam de um bom planejamento financeiro. Sabemos que uma boa organização e muita paciência, e todos nós conseguimos nos planejar todos os meses.

Não deixe de baixar o seu simulador. O simulador cartão de crédito foi criado com o objetivo exclusivo de ajudar você a saber quanto vai pagar na próxima fatura do seu cartão de crédito.

O simulador cartão de crédito é fácil de ser encontrado em sites da internet, aproveite e use o seu!

4 Etapas Para Conseguir o Visto Permanente EB 5

visto_eb5

O Programa de Investidores Imigrantes, também conhecido como “EB-5”, foi criado pelo Congresso em 1990. Sobretudo, o programa foi criado para estimular a economia através da criação de empregos e investimento de capital.

Assim, estrangeiros e suas famílias são elegíveis para se tornarem residentes permanentes dos Estados Unidos.

O nome do programa, “EB – 5”, vem da categoria de visto para a qual os investidores imigrantes se candidatam: a Imigração Baseada no Emprego: Quinta Preferência.

Embora o programa tenha evoluído desde a sua criação em 1990, só existem duas maneiras para os investidores estrangeiros obterem um visto EB-5:

1. Investimento direto em uma empresa comercial nova ou existente que crie empregos, ou
2. Investir capital através de um “Centro Regional”. Que é uma empresa aprovada pelo governo e que administra ativamente os fundos dos investidores.

Todos os investidores do EB-5 devem investir em uma nova empresa comercial, que significa qualquer atividade com fins lucrativos formada para a condução contínua de negócios lícitos, incluindo, mas não se limitando a:

  • Uma empresa individual
  • Parceria (limitada ou geral)
  • Segurando
  • Joint venture
  • Corporação
  • Confiança de negócios ou
  • Outra entidade, que pode ser de propriedade pública ou privada.
Há quatro etapas para se tornar residentes permanentes nos EUA por meio do programa de vistos EB-5.
Sendo assim, concluídos esses passos, os investidores do EB-5, seu cônjuge e seus filhos solteiros com menos de 21 anos tornam-se residentes permanentes nos EUA.

1. Encontrar projeto ideal para investir

 

Primeiramente, o candidato a EB-5 deve encontrar um projeto empresarial adequado para investir. Já que os projetos de negócios EB-5 geralmente assumem a forma de novas empresas comerciais ou projetos de centros regionais.

Mas, os agentes geralmente ajudam os investidores do EB-5 a localizar o projeto que melhor atende às suas necessidades. Sobretudo, os candidatos devem garantir que atendem aos requisitos de receita do investidor credenciado.

2. Investimento de Capital e Petição I-526

Em seguida, depois de escolher um projeto, os candidatos devem fazer o montante de investimento de capital no projeto que escolheram.

Investimentos mínimos necessários são:

  • Geral. O investimento mínimo qualificado nos Estados Unidos é de US $ 1 milhão.
  • Área de Emprego Direcionada (Alto Desemprego ou Área Rural). O investimento mínimo qualificado dentro de uma área de alto desemprego ou área rural nos Estados Unidos é de US $ 500.000.

Esses investimentos são transformados em uma conta de garantia. Em seguida, um advogado de imigração fornece uma prova desse investimento, preenchendo uma petição I-526. O USCIS normalmente informa os candidatos se sua petição I-526 foi aceita após 12 a 18 meses.

3. Residência Permanente Condicional de Dois Anos

 

A terceira etapa do processo de candidatura EB-5 é que o candidato se torne um residente condicional de 2 anos dos EUA.

Os investidores do EB-5 são elegíveis para se tornarem residentes dos EUA uma vez que sua petição I-526 tenha sido aprovada pelo USCIS. A residência pode ser obtida de duas maneiras:

  • Se o investidor EB-5 já tiver um status legal nos Estados Unidos. Ele deve preencher o formulário I-485 para ajustar seu status ao residente permanente condicional.
  • Se o investidor ainda não tiver um status legal nos Estados Unidos. Deverá solicitar um visto de imigrante enviando o formulário DS-230 ao National Visa Center e processando-o pelo consulado ou embaixada dos EUA em seu país de origem.

Ambas as etapas normalmente exigem a ajuda de um advogado de imigração. O visto de imigrante é emitido, em média, em 6 a 12 meses.

Durante o período de residência condicional de dois anos, o investidor deve cumprir os requisitos de presença física. Além disso, ele não pode permanecer fora dos Estados Unidos por mais de um ano sem obter uma permissão de reentrada.

4: Residência Permanente Incondicional e Petição I-829

A etapa final no processo do visto EB-5 é que os candidatos se tornem residentes permanentes incondicionais, removendo seu status condicional de 2 anos.

A petição I-829 é submetida ao USCIS 90 dias antes do segundo aniversário da data em que o requerente recebeu pela primeira vez a sua residência condicional. Esta aplicação prova que o investidor cumpriu todos os requisitos do programa de vistos EB-5.

O USCIS geralmente emite um green card permanente de seis a oito meses após o envio do I-829. O investidor, seu cônjuge e seus filhos solteiros com menos de 21 anos podem viver e trabalhar permanentemente nos EUA.

Além disso, terão a opção de se tornar cidadãos dos EUA após 5 anos.

Benefícios do EB-5 para investidores estrangeiros

 

Em resumo, para estrangeiros, o Programa EB-5 pode ser uma excelente maneira de obter status de residente permanente nos EUA.

Ao contrário de outras opções de visto de imigrante, o Visto EB-5 não exige que nenhum empregador dos EUA atue como patrocinador. Além disso o visto não requer qualquer conhecimento especializado, habilidades ou experiência.

Então, ao fazer um investimento qualificado e receber a aprovação do USCIS, um investidor EB-5, seu cônjuge e filhos solteiros menores de 21 anos terão a concessão de residência permanente condicional.

Em seguida, se o investimento comprovar atender aos requisitos do programa, o investidor e sua família terão as condições de seu status de residência. Logo após o primeiro recebimento do status de residente permanente condicional, eles podem se tornar cidadãos naturalizados.

Para mais informações sobre como adquirir um visto EB-5 entre em contato com a America Expert e solicite uma consultoria inicial.

4 dicas para tirar o seu nome do SPC

Retirar o nome do SPC nem sempre é uma tarefa simples. Por mais que existam muitos que afirmem que você consegue sem grandes problemas, isso raramente acontece. Aqui daremos algumas dicas de como fazer isso:

1.      Pague suas dívidas

Uma das maneiras mais eficientes de retirar o nome do SPC é se você já tiver quitado todas as suas contas. Para isso, tente negociar uma melhor maneira de pagá-las. Normalmente as instituições aceitam algum acordo. Sendo assim, você se verá livre do peso do SPC e poderá consumir com tranquilidade.

2.      Prescrição da dívida

Veja se a sua dívida já não foi prescrita. Ou seja, se a instituição já não perdeu o direito de te cobrar. Isso não acontece em todos os casos. Mas pode ser o seu. Não deixe de conferir. Normalmente acontece quando a dívida não foi cobrada durante o período de 5 anos. Entretanto, caso ela tenha sido cobrada, isso não ocorrerá.

3.      Acione a justiça e o Código do Consumidor

Caso a sua dívida já tenha sido paga e o seu nome permanece no SPC, você deve acionar a justiça imediatamente. Isso pode acorrer quando a instituição financeira não reconhece seu pagamento ou até mesmo porque ainda existem juros a serem pagos. Entretanto, caso esses juros sejam abusivos, você também pode acionar a justiça e conseguir que eles sejam reduzidos para valores plausíveis.

4.      Negocie suas dívidas

Caso esteja com contas vencidas, entre em contato com a instituição. Veja de quando são as contas. Primeiro confira se não pagou, por isso é importante guardar comprovantes. Caso não tenha mesmo pago, veja como pode fazer para acertar sua conta. Se puder, essas instituições costumam a dar descontos para pagamento a vista. Mas lembre-se de não fazer uma nova dívida para pagar uma dívida antiga. Isso poderá ser prejudicial a você e se tornar um hábito complicado.

Simular Empréstimos: 3 Formas de simular empréstimo na internet

Infelizmente, muitas pessoas deixam de simular empréstimos antes de solicitar o dinheiro às instituições financeiras, seja por urgência, seja porque não sabem como fazer uma simulação.

Entretanto, isso faz com que elas percam diversas vantagens e oportunidades novas, perdendo a chance de realizar o melhor negócio.

Sendo assim, confira agora como fazer uma simulação online dos seus empréstimos e consiga o melhor custo-benefício do mercado enquanto evita algumas surpresas desagradáveis.

Simular empréstimos: Pelo site ou app do seu banco

Uma das melhores formas de simular empréstimos é pelo site do seu – ou de outros – bancos. Dessa forma, é possível ver o que as instituições financeiras mais conhecidas estão oferecendo.

Geralmente, você só precisa informar o valor do empréstimo e o prazo para pagar por completo. Assim, a própria plataforma faz todos os cálculos e indica a taxa de juros e quanto custará as parcelas.

Vale lembrar que é importante verificar se há alguma taxa ou custo escondidos, o que poderia alterar seu planejamento.

Simular empréstimos: Pelo site de uma financeira

Simular empréstimos através de financeiras e analisar as ofertas delas também é uma ótima opção para encontrar um bom custo-benefício. O melhor é que essas instituições não exigem que você abra uma conta ou algo do tipo.

Como exemplo, estaremos mostrando o passo a passo da maior financeira do país, a Crefisa:

  1. Acesse o site da Crefisa.
  2. Selecione a opção EMPRÉSTIMO ONLINE.
  3. Informe o seu CPF.
  4. Escolha a linha de crédito, informe seu salário e clique em Simular.

Simular empréstimos: Através de sites comparadores

Por fim, outra ótima opção de simular empréstimos é utilizar sites com plataformas desenvolvidas para comparar os produtos de diversas instituições. Com isso, fica muito mais fácil encontrar a melhor opção para você.

Os sites que disponibilizam esse serviço são:

  • Serasa eCred;
  • GuiaBolso;
  • ComparaOnline;
  • Konkero;
  • BomPraCrédito;
  • IQ 360;
  • MoneyShop.

Com todas essas opções disponíveis, você não precisa mais inventar desculpas para não simular empréstimos. Portanto, inclua esse passo no seu planejamento e conclua seus projetos ou sonhos sem ter dores de cabeça no futuro.

Empréstimos para Negativados: É possível fazer um empréstimo estando negativado?

Se você já ouviu falar no SPC ou Serasa com certeza sabe a relevância destes órgãos no mercado financeiro, de crédito e de consumo no mercado brasileiro, a maioria das instituições financeiras, empresas e lojas varejistas utilizam estas bases de dados conjuntas para classificar e apontar dívida e eventuais inadimplências no mercado.

Pessoas que possuem apontamento nestes órgãos costumam ser classificadas como negativadas, que basicamente são pessoas que por algum motivo não conseguiram honrar com um ou mais compromissos no mercado e tem esse apontamento eu seu nome.

Empréstimos para negativados

O grande ponto é que muitas pessoas estão negativadas exatamente por conta de algum imprevisto ou falta de planejamento financeiro e a única alternativa para sair desta situação seria a realização de empréstimos para negativados.

A grande diferença de uma operação de empréstimo comum para empréstimos para negativados é o processo de análise de crédito e solicitação de comprovação de documentos que costumam ser muito mais exigentes e restritivas para pessoas que estão com seus nomes negativados.

A melhor forma de se conseguir empréstimos para negativados é buscar operações de crédito que possuam garantias reais envolvidas, essas garantias costumam permitir que o banco facilite a contratação da operação, já que em caso de inadimplência a garantia fornecida, será utilizada pelo banco como forma de pagamento do empréstimo.

Outra forma de conseguir empréstimos para negativados com maior facilidade, são as operações de empréstimos com vínculos ao salário ou aposentadoria do tomador de crédito, são os chamados créditos consignados e vinculados.

Nestas operações as parcelas do empréstimo são descontadas diretamente na folha de pagamento do tomador de crédito, desta forma não existe possibilidade nenhuma de que o tomador do crédito não efetue o pagamento das parcelas e normalmente são operações de empréstimos para negativados com a maior taxa de aprovação do mercado.