Como Escolher sua Raquete de Tênis

Que tipo de raquete de tênis devo comprar? Esta é uma pergunta que muitos fãs de tênis se colocam e que, em muitos casos, pode ser uma verdadeira dor de cabeça devido à grande variedade de raquetes de tênis existentes no mercado. Porém, é uma decisão muito importante e não só porque uma raquete de tênis inadequada pode prejudicar o jogo, mas também porque pode facilitar o aparecimento de lesões.

Na hora de comprar raquetes de tênis é muito importante que você não baseie sua escolha apenas na estética, na moda ou por se tratar da raquete usada pelo seu jogador preferido. Você precisa levar em consideração outros aspectos como as características e composição da raquete, seu tipo de jogo, sua condição física, etc.

Se for para comprar raquetes de tênis pela primeira vez, os critérios a serem seguidos serão baseados mais em aspectos como condição física, idade, altura, etc. Porém, na compra da segunda e sucessivas raquetes de tênis, o jogador já possui uma série de conhecimentos e referências extraídas da raquete anterior que o ajudarão na escolha das seguintes.

Recomendamos que você dê uma olhada nessa incrível raquete babolat para potencializar o seu jogo de tênis e melhorar a sua performance.

 

Características das raquetes de tênis

Existem certos parâmetros nas raquetes de tênis (peso, peneira, equilíbrio, …) que determinam para qual tipo de jogador cada raquete é mais adequada. Dependendo da combinação desses parâmetros, as raquetes de tênis podem ser classificadas dentro de um determinado peso swing. O movimento de swing ou golpe é o movimento que cada jogador faz ao golpear a bola. Assim, um jogador profissional terá um swing longo, enquanto um jogador veterano ou um novo jogador terá um swing curto. Portanto, para cada jogador existe um tipo ideal de raquete de tênis em função do swing que possuem. Os parâmetros determinantes são:

  • Peso:  quanto mais pesadas forem as raquetes de tênis, mais força precisaremos para movê-las e, portanto, um swing mais longo. Raquetes de tênis pesadas geram mais potência, fornecem maior controle direcional e transmitem menos vibração. No entanto, por outro lado, eles são menos gerenciáveis. Para efetivar todas as vantagens de um peso maior em raquetes de tênis, o fundamental será poder manter a velocidade e amplitude do swing mesmo que aumentemos o peso da raquete.
  • Peneira (tamanho da cabeça):  é a área da superfície de impacto. Em raquetes de tênis, eles variam entre 600 cm2 / 90 pol2 e 780 cm2 / 122 pol2. As raquetes com uma área maior também têm um ponto ideal maior, de modo que permitem mais erros. Além disso, as raquetes de tênis com uma área de armação maior terão cordas mais longas que proporcionam um golpe mais suave, pois são capazes de esticar mais. Isso também fornece mais poder no golpe. No entanto, uma superfície de rebatida maior nas raquetes de tênis pode influenciar negativamente o controle.
  • Comprimento: o comprimento padrão das raquetes de tênis é 68,5 cm. Um comprimento maior proporciona maior velocidade angular no local do impacto e isso dá à bola mais força, desde que consigamos manter a mesma velocidade de balanço de uma raquete mais curta. Se não conseguirmos imprimir a mesma velocidade de swing, a cabeça da raquete irá se mover mais devagar e após o impacto, a bola irá mais devagar. Por outro lado, raquetes de tênis mais longas fornecem mais alcance, então você acertará um número maior de bolas com o mesmo esforço. Por outro lado, esse poder maior pode reduzir a capacidade de controle da bola. A isso acrescentaremos que as raquetes de tênis longas são mais difíceis de mover porque o peso está mais longe da mão. O que mais,
  • Padrão:  Este é o número de cordas verticais e horizontais que compõem a peneira das raquetes de tênis. O padrão será fechado se o espaço entre as cordas for pequeno (há um número maior de cordas) e aberto se for grande (menos número de cordas). Se o padrão estiver aberto, a raquete irá gerar mais força, poderá transmitir mais spin para a bola e proporcionará uma sensação de conforto ao jogador. Porém, o controle será maior nas raquetes de padrão fechado. Ao comprar raquetes de tênis, lembre-se de que a meia-vida de uma peneira de padrão aberto é menor do que a de uma peneira de padrão fechado.
  • Equilíbrio:  é determinado pela distribuição do peso nas raquetes de tênis. Se o ponto de equilíbrio for deslocado para a extremidade oposta do punho, a raquete pesa para a cabeça (raquete cabeça-de-cabeça). Raquetes de tênis desse tipo geram mais força porque há mais massa perto da zona de impacto. A presença de massa também reduzirá o choque, transmitindo menos vibrações ao braço do tenista. Mas, por outro lado, as raquetes de tênis com cabeças grandes serão menos gerenciáveis ​​e proporcionarão menos controle. O equilíbrio, junto com o peso, determina a inércia das raquetes de tênis. Duas raquetes podem ter o mesmo peso oscilante, apesar de terem pesos muito diferentes, uma vez que a inércia pode ser compensada pelo equilíbrio da raquete.
  • Rigidez:  raquetes de tênis rígidas, além da potência, fornecem controle direcional. Porém, a rigidez é um parâmetro que aumentará as vibrações que a raquete transmite ao braço do jogador. Raquetes de tênis muito flexíveis são menos potentes, pois o quadro tende a bater para trás no momento do impacto, mas absorvem melhor as vibrações.

Classificação de raquetes de tênis de acordo com o peso do balanço

  • Swing curto e lento : são raquetes de tênis de baixo peso (240-260g), cabeça larga (100-125 pol2), alto equilíbrio (32-36cm), perfil largo e padrão aberto. Esses tipos de raquetes de tênis fornecem grande potência com muito pouco esforço. São ideais para jogadores veteranos que procuram o máximo conforto. Geralmente são raquetes de alta qualidade devido à qualidade dos materiais que as compõem. No link a seguir você pode ver um exemplo deste tipo  de raquete de tênis.
  • Balanço médio : possuem parâmetros intermediários; peso (260-295g), peneira (95-110 pol2), balança (31-34cm), etc. São as raquetes de tênis mais utilizadas. Devido à sua grande versatilidade, adaptam-se a um grande número de jogadores; iniciantes, jogadores de clubes, competições em categorias inferiores, etc. Podem ser de faixa baixa, média ou alta dependendo dos materiais que os compõem. No link a seguir você pode ver exemplos deste tipo  de raquete de tênis.
  • Swing longo e rápido : são raquetes de tênis pesadas (290-340g), cabeça pequena (90-100in2), baixo equilíbrio (30-32cm) e perfil estreito. Eles fornecem a força, o controle e a precisão necessários para a competição. Geralmente são raquetes de tênis de médio e alto padrão. No link a seguir você pode ver exemplos deste tipo  de raquete de tênis.

Classificação de raquetes de tênis de acordo com o alcance

  • Low Range : são raquetes de tênis compostas principalmente de alumínio ou sua fusão com outros materiais. Usado por jogadores muito ocasionais. Preços entre 40 e 60 euros.
  • Mid-range : essas raquetes de tênis são feitas de materiais de alta qualidade, como grafite e fibra de vidro. Eles são adequados para jogadores em treinamento, jogadores de clubes, etc. Seus preços variam entre 60 e 130 euros.
  • High-end : o que diferencia esse tipo de raquete de tênis são os materiais e as tecnologias que utiliza. Eles são compostos de ligas de materiais de alta qualidade; Grafite, Titânio, Carbono, Kevlar, etc. Utilizam as tecnologias mais avançadas desenvolvidas pelos principais fabricantes de raquetes de tênis; Wilson, Babolat, Head, Prince, Tecnifibre, etc. Esta classe de raquetes é adequada para todos aqueles jogadores que procuram o melhor desempenho. Existem raquetes de tênis de ponta para swing curto, médio e longo. Preços entre 130 e 270 euros.

Se após essas explicações você ainda não tiver certeza de qual raquete de tênis comprar, entre em contato conosco e teremos o maior prazer em ajudá-lo a encontrar sua raquete de tênis ideal. Lembre-se que na hora de comprar raquetes de tênis é aconselhável fazê-lo sempre em lojas especializadas onde o possam aconselhar profissionalmente.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

Cinco dicas para escolher o tênis de basquete perfeito para atividades ao ar livre

Não há um cronograma para a duração de um calçado em particular ao ar livre, mas existem algumas dicas simples que você pode usar para escolher o calçado de basquete perfeito para atividades ao ar livre e ajudá-lo a tomar a melhor decisão possível antes de gastar o seu suado dinheiro.

Escolher um tênis de basquete ao ar livre pode parecer assustador, mas não é uma tarefa tão difícil. Alguns pensam muito sobre isso ou simplesmente querem um sapato que não foi feito para o uso principal ao ar livre. Se por acaso você joga basquete principalmente ao ar livre, estas são as 5 principais dicas para escolher o tênis de basquete perfeito para atividades ao ar livre.

Neste artigo, examinaremos também os principais tênis de basquete para atividades ao ar livre atualmente disponíveis para compra.

Confira agora o incrível jordan 4 preto – Qualidade e Conforto em um só tênis.

Cinco dicas para escolher o tênis de basquete perfeito para atividades ao ar livre

Borracha

Ao escolher um sapato novo que você sabe que será sua principal opção ao ar livre, a sola de borracha é a primeira coisa a se considerar.

Borrachas sólidas ou translúcidas são perfeitamente finas, mas certifique-se de estar ciente da densidade e espessura da borracha.

Se a borracha for densa, ela durará mais tempo contra as abrasões causadas por superfícies ásperas ao ar livre. Borrachas mais macias vão queimar rapidamente e você vai ficar com uma sola careca antes que você perceba.

Veja também – Como escolher o tênis de corrida certo para você

Como saber quais sapatos apresentam borracha densa?

Você sempre pode assistir ou ler um comentário de uma fonte confiável – a maioria dos revisores dirá se a borracha é macia ou firme. Entrar na loja e segurar o produto em mãos também faz maravilhas. Entendo que fazer compras online é muito conveniente e, para alguns compradores, é a única opção. Mas, se possível, dirija-se a uma loja de varejo e experimente você mesmo. Ficará muito claro quais solados são muito macios para quadras externas ásperas e quais vão aguentar.

A espessura do padrão também é um componente chave quando se olha para a sola de borracha. Esta é uma característica que também pode ser facilmente identificada. Você pode avaliar rápida e facilmente se um padrão de tração parece muito fino para uso consistente em exteriores ou não.

Novamente, alguns podem ter seus corações fixos em um sapato específico que pode não se destinar ao uso ao ar livre. Se for você e acabar com um sapato que se desgasta muito rápido, saiba que todos os sinais estavam lá de que o sapato específico que você escolheu não era a melhor opção em termos de longevidade.

As solas XDR (versão de borracha durável da Nike) são uma opção no exterior e podem ser compradas em vendedores terceirizados no eBay, mas a parte superior do sapato é construída para caber um pouco mais larga. Isso pode ser ótimo para alguns e não tão bom para rodapés normais / estreitos. As solas XDR também são uma opção no NIKEiD (Nike By You), mas se o padrão for fino, a XDR não adicionará uma quantidade significativa de tempo à vida útil da sola.

Padrão de tração 

Padrões de tração agressivos funcionam perfeitamente (em ambientes internos), mas se desgastam muito rapidamente em ambientes externos.

Procure algo que tenha seu padrão de tração um pouco rebaixado na sola . Esse tipo de implementação de padrão ajudará a promover o desgaste uniforme enquanto você joga em superfícies mais ásperas e tende a durar mais em geral.

Esses tipos de solado tendem a funcionar bem independentemente da superfície em que você joga, pois eles praticamente repelem a poeira e os detritos da sola. Sem um padrão para os detritos ficarem presos, você geralmente está seguro. Como um bônus, geralmente se veste uniformemente também.

Materiais 

Os tênis de basquete são construídos com uma variedade de materiais – alguns duram mais do que outros.

A matéria-prima fica melhor ao redor do pé e é muito fácil de se quebrar. No entanto, eles podem mostrar sinais de desgaste muito mais rápido do que a maioria dos sintéticos modernos. Se você deseja evitar que seu sapato pareça batido muito rapidamente , as construções compostas de TPU (plástico), como um Hyperfuse, geralmente duram um pouco mais.

No entanto, se você é como eu e insiste em usar matérias-primas, procure um par com várias sobreposições – especialmente com sobreposições localizadas em áreas típicas de alto desgaste, como calcanhar e dedos do pé.

Almofada

Às vezes esquecido quando se pensa em seu próximo tênis de basquete ao ar livre, mas um aspecto que deve ser considerado.

Ao brincar ao ar livre, você está jogando em uma superfície que não é muito tolerante. Garantir que você tenha uma almofada decente manterá seus joelhos um pouco mais frescos por um pouco mais de tempo. Todo mundo tem suas preferências quando se trata de amortecimento, então qualquer que seja essa preferência … certifique-se de que o tênis tenha bastante.

Os sistemas de amortecimento expostos devem ser reconsiderados para aqueles que procuram longevidade . Unidades de ar de comprimento total visíveis de qualquer tipo são ótimas para exteriores em termos de proteção contra impactos, mas as unidades estão expostas e podem estourar muito mais rápido do que se fosse seu calçado interno.

Como exemplo, o Air Jordan 11 e o Nike LeBron 8 apresentam almofada Max Air de comprimento total. A unidade de ar do Air Jordan 11 é encapsulada na entressola, enquanto a almofada de ar de comprimento total do Nike LeBron 8 fica exposta.

Se você usar o 11s por tempo suficiente para passar pela sola e começar a ver a espuma Phylon, bem, isso significa que você joga muito basquete ao ar livre, mas também significa que sua almofada ainda está protegida pela entressola Phylon. No entanto, se você desbastar a sola do LeBron 8, a almofada ficará exposta ao concreto / asfalto e você acabará fazendo um buraco na unidade de ar – tornando a almofada inútil.

Embora o LeBron 8 forneça mais proteção contra impactos com seu sistema de amortecimento mais espesso, ele é um pouco mais vulnerável.

Preço

Depois de descobrir o que você precisa e o que deseja, a última etapa é certificar-se de encontrar esse produto com o mínimo de dinheiro possível. As tomadas são perfeitas para isso.

É verdade, comprar no outlet muitas vezes garante que suas escolhas de calçados sejam do ano anterior, mas esses produtos ainda apresentam as mesmas especificações técnicas e você poderá ver e sentir o produto em mãos antes de comprar. Claro, esperar pelas vendas de sapatos de aro atuais também é uma opção, mas o seu melhor custo-benefício normalmente pode ser encontrado em outlets e lojas de descontos.

Pessoalmente, nunca entendi realmente comprar os melhores e mais recentes pelo preço total de varejo e depois levá-los ao ar livre. Se você é um grande baller assim, isso é incrível, mas eu cresci com fundos limitados, o que significa que meu novo sapato para atividades ao ar livre era tipicamente meu velho par de tênis que usei durante todo o ano letivo anterior, enquanto meu novo sapato do dia-a-dia foi, bem, meu novo sapato do dia a dia e meu novo sapato de interior. Ah, você tem que amar os anos 90.

Obviamente, você pode fazer o que quiser com seu dinheiro. É seu. Você ganhou. Mas se você quiser estar um pouco mais informado sobre para onde está indo esse dinheiro suado, isso pode acabar ajudando você a obter o máximo dessa compra suada.

Transtorno bipolar e seu tratamento psicológico

É chamado de Transtorno Bipolar (Transtorno Afetivo Bipolar, BAD) a um transtorno orgânico que se caracteriza por um humor mutável que pode oscilar entre dois pólos completamente opostos. Entre esses dois pólos opostos, preto e branco, existe toda uma “gama de cores” com diferentes intensidades de cinza que têm bipolaridade em comum. Isso é conhecido como Espectro Bipolar.

Existem fases de exaltação emocional, nas quais surge um bom humor, com euforia excessiva, expansividade, hiperatividade anormal, irritabilidade … esta fase é chamada de episódio maníaco. Essas fases se alternam com episódios de depressão, baixo-astral, incapacidade de desfrutar, falta de energia, ideias negativas e, em muitos casos, ideias suicidas.

O que é Bipolar – Saiba Agora Mesmo

Tipos de Transtorno bipolar

Dentro do espectro bipolar mencionado anteriormente, podemos encontrar a seguinte classificação e subtipos da doença:

Transtorno bipolar tipo I : apresenta fases maníacas completas e fases depressivas, embora também possa estar associado a fases hipomaníacas (mania leve, nunca acompanhada de sintomas paranóides) e fases mistas (em que sintomas maníacos e depressivos se misturam).

O transtorno bipolar do tipo II se  apresenta com depressão e hipomania, mas nunca com mania ou fases mistas. É frequentemente confundido com transtorno depressivo unipolar porque os pacientes tendem a ir ao médico apenas durante as fases depressivas.

A ciclotimia  é o terceiro tipo de transtorno bipolar e o mais brando, embora não menos incapacitante, de forma intermitente. Consiste em mudanças frequentes de humor, de horas, de dias de duração, que fazem a pessoa afetada parecer “estranha”, “difícil” ou “instável”, pelo que é frequentemente rotulada de transtorno de personalidade.

Os episódios ou fases descritos se alternam com estágios de estabilidade afetiva denominados eutimia”.

Bipolar, em termos de humor, somos todos humanos, mas só falamos em transtorno quando esse bipolar nos separa de nossa vida familiar, social ou profissional.

Na verdade, uma pessoa, a qualquer hora do dia, em qualquer dia da semana e mesmo em qualquer semana de qualquer mês, pode se sentir mais expansiva ou mais deprimida do que normalmente, sem que isso cause deterioração de suas relações familiares, sociais e de trabalho . Por outro lado, quando falamos em Transtorno Bipolar, essas alterações de humor vão levar a uma deterioração nas áreas referidas devido à mania e à depressão.

Prevalência / incidência

Os Transtornos do Espectro Bipolar têm prevalência que ocorre em percentual que varia de acordo com os estudos, sempre enviesada por incertezas diagnósticas quanto à representatividade da amostra, de 2 a 6% da população. Deve-se dizer também que ocorre em diferentes raças, sexos, latitudes, classes sociais e credos.

Nos últimos tempos, o Transtorno Bipolar está sendo diagnosticado com mais frequência e isso pode ser devido a:

  • O uso extensivo de antidepressivos, que leva a pacientes depressivos unipolares, quando tratados com alguns deles, se transformam em mania ou hipomania e são diagnosticados com TAB.
  • Um critério de diagnóstico melhor e mais preciso para BAD. Por exemplo, pacientes que em outras épocas eram diagnosticados como esquizofrênicos devido aos elementos paranóicos de seu quadro clínico.

Estreia da doença

O distúrbio aparece com frequência entre os 15 e os 20 anos de idade. O primeiro tratamento costuma demorar, devido ao atraso no diagnóstico, entre 8 e 10 anos, porém muitos são os indícios de seu início na puberdade ou mesmo mais cedo, de forma dissimulada. O início precoce pode ser um indicador de mau prognóstico.

Em idades mais jovens, geralmente há dificuldade em identificar o transtorno, uma vez que muitas vezes passam despercebidos, recebendo o diagnóstico da patologia comórbida (sobreposta) que geralmente o acompanha. Ex: abuso de substâncias.

Fatores de risco

  • Idade entre 20 e 40 anos.
  • Estado civil de separado e divorciado.
  • História familiar de paciente bipolar ou qualquer outra patologia comportamental / mental.
  • Eventos de vida estressantes negativos.
  • Estresse contínuo
  • Uso de substâncias

Tratamento

No tratamento dos transtornos bipolares, podem ser distinguidas duas fases fundamentais: a fase aguda (maníaca, hipomaníaca, depressiva ou mista) e a fase de manutenção. Essa divisão é um tanto arbitrária, uma vez que o tratamento agudo nunca deve ser separado do tratamento de continuação, pois a doença é um processo longitudinal e não uma mera crise pontual.

O tratamento do transtorno bipolar é principalmente farmacológico, embora deva ser acompanhado de informações exaustivas sobre a natureza recorrente da doença e a importância da adesão ao tratamento ( Colom et al., 1998 ).

O curso desses distúrbios é crônico, com recidivas e remissões, o que requer tratamento de longo prazo. É fundamental convencer o paciente e seus familiares da necessidade desse tratamento para prevenir as importantes sequelas neurológicas e sociais da doença. Bem como a necessidade de combiná-lo com a terapia, principalmente a psicoeducação.

O que é Psicoeducação?

A psicoeducação é um método pelo qual o paciente e sua família são informados, convencidos, fortalecidos e educados sobre a doença que os afeta. É parte essencial da boa prática terapêutica no TAB, uma vez que tem demonstrado sua eficácia na prevenção de recaídas e internações hospitalares.

Consiste principalmente nas mudanças cognitivas e comportamentais que ocorrem no paciente devido ao conhecimento de sua doença. Seu caráter é puramente preventivo e, portanto, válido apenas na fase eutímica ou pelo menos fora das exacerbações.

O terapeuta que o transmite deve ser um psicólogo especializado que terá treinamento para esclarecer as questões técnicas que surgirão durante as sessões e que também poderá assumir com responsabilidade.

Entre as vantagens da Psicoeducação estão:

  • Não interfere no modelo médico.
  • Eficácia profilática comprovada (para prevenção).
  • Permite a detecção precoce de sintomas.
  • Permite a regularização de hábitos.
  • Melhora a conformidade e a consciência da doença.
  • Diminua o estigma.
  • Melhora o gerenciamento de sintomas e a solução de problemas.
  • Estimula o papel ativo do paciente. Além disso, melhora a percepção da qualidade do atendimento.

Os objetivos se concentram na redução de recaídas e na melhoria do gerenciamento da doença por meio de:

  • Aceitação do diagnóstico (tomar conhecimento da doença).
  • Detecção precoce de novos episódios (sintomas prodrômicos).
  • Adesão ao tratamento (promover adesão).
  • Gerenciamento de estresse.
  • Uso de substâncias e prevenção do abuso.
  • Regulação do estilo de vida.
  • Prevenção do suicídio.
  • Maior enfrentamento das consequências sociais passadas e futuras.
  • Melhoria da comunicação social.
  • Lidar com sintomas residuais e possível deterioração associada.
  • Maior bem-estar e qualidade de vida.

Psicoterapia individual

Uma vez estabilizados e psicoeducados, os pacientes com TB são suscetíveis e é desejável que realizem um trabalho psicoterapêutico, visando à regulação emocional que será delineada:

  • Dependendo das necessidades do caso
  • Dependendo dos gatilhos e mantenedores do sintoma.

Independentemente da TB, outros comportamentos problemáticos associados devem ser trabalhados.

Alguns objetivos psicoterapêuticos muito importantes para se manter em mente para trabalhar são:

  • Problemas de autoestima e autoconceito
  • Alterações de identidade devido a crises Quem sou eu realmente?
  • Sentimentos de culpa ou vergonha em relação aos comportamentos sintomáticos ocorridos durante os episódios.
  • Patologia comórbida associada.
  • Medos, em relação a conviver com a doença e ter que tomar medicamentos (Ex: tende a surgir comportamentos de evitação ou fóbicos – em relação ao trabalho, grupo de amigos …).
  • Estigma e autoestigma: problemas de consciência e rejeição.
  • Papel de doente incapacitante
  • Sentimentos de incapacidade e fracasso.
  • Baixa tolerância à frustração.
  • Memórias “traumáticas”, em relação a momentos específicos da doença (Ex: tentativa de suicídio, internações hospitalares.
  • Possível deterioração do padrão social e relacional
  • Problemas no ambiente familiar ou de casal
  • Etc …

Em suma , o Transtorno Bipolar é uma doença orgânica com componente biopsicossocial, portanto, é necessária uma abordagem completa em todos os níveis com acompanhamento multidisciplinar adequado por especialistas da área.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

Instagram roupas femininas atacado: onde buscar em 2021?

Revender roupas pelo instagram tem se tornado algo que pode dar bons lucros, ainda mais agora, com a situação da pandemia e a necessidade de ficar em casa. Quem quer montar seu instagram de venda de roupas Femininas ou de qualquer outra coisa, precisa saber onde comprar por um preço bem acessível e em grande quantidade. Veja abaixo algumas sugestões de lugares.

 

Atacado na 44, em Goiânia:

No Goiás fica localizado perto da rodoviária, na região da 44 você pode encontrar lojas e confecções. Há pouco tempo o Mega Moda Park foi inaugurado, em conjunto com o Mega Moda Shopping são considerados o maior centro que vende em atacado no país.

O Saara, na cidade do Rio de Janeiro: 

Neste lugar localizado no centro da cidade, é possível encontrar de tudo, não somente roupas como também itens de festa e artigos de decoração para o lar. É considerado como um dos grandes shoppings ao ar livre do comércio popular no Brasil.

Feira da madrugada, na cidade de Fortaleza: 

Para moradores de regiões próximas é uma ótima alternativa, essa feira já existe há mais de 3 décadas, sendo popularmente conhecida como o Brás nordestino, além de shoppings também tem camelôs.

Barro preto, na cidade de Belo Horizonte: 

Nesse lugar é possível encontrar mais de 800 lojas que vendem roupas e acessórios, é um dos bairros mais velhos e desde 1930 que há lojas de roupas. Estima-se que, em dias normais, um público de mais de 350 mil pessoas passavam por esse local por dia.

Cianorte, no Paraná: 

Muitos a consideram como sendo a capital do vestuário, sendo uma boa opção para quem deseja comprar roupas em grandes quantidades e por um preço bem em conta. Na região há muitos shoppings com lojas de fábrica, é possível fazer compras no atacado e no varejo.

Feira do Brás, na cidade de São Paulo: 

É um comércio tradicional localizado no centro da cidade de São Paulo. A maioria das lojas vendem roupas, havendo uma grande quantidade de lojas especializadas, ou seja, há lojas que vendem apenas bijuterias, ou apenas artigos para festa, ou sapatos.

A religião que agrada a Deus

Você já parou para pensar em qual seria a religião que agrada a Deus? Se você tem esse questionamento, continue lendo esse artigo e aprenda um pouco mais sobre esse assunto.

Em nosso país, temos diversas religiões espalhadas, e você pode escolher a que mais se adapta ao seu estilo de expressar a sua fé. Mas qual a religião que agrada a Deus?

Independente da religião que você opte é importante que você tenha em mente que a leitura dos livros da Bíblia, como por exemplo o livro de Salmos, nos serve de direcionamento mediante a forma de exercermos a nossa fé.

Respeitamos todas as pessoas que escolhem uma religião para seguir. No entanto, como cristãos, temos aqui na palavra de Deus, passagens que ratificam qual a religião que agrada a Deus. Vamos descobrir a seguir.

Qual a religião que agrada a Deus?

De acordo com o livro de Tiago, a religião que agrada a Deus de forma verdadeira, é aquela em que se adora ao Pai e se serve aos irmãos e isso fica evidente em outros pontos da Bíblia. Vamos conhecer um pouco mais das características da religião que agrada a Deus, que serão dispostos a seguir.

  1. A religião em que se fala pouco e se escuta mais

De maneira geral, podemos dizer que se temos dois ouvidos e uma boca, nossa tendência deveria ser ouvir mais e falar menos. Isso porque a nossa língua tanto pode ser uma arma para abençoar como para maldizer. Isso dependerá de como a usamos todos os dias.

Se uma pessoa não consegue controlar a sua própria língua, e se colocar em lugar de aprendiz da palavra, dificilmente essa pessoa estará agindo como uma serva que deseja realmente se firmar na religião que agrada a Deus.

  1. Aquela em que há sacrifícios espirituais

Esse ponto, pode ser resumido de forma simples se levarmos em conta o que está escrito em Tiago 1:26 e 27, que diz:

“Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã. A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tributações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo.”

Aqui Tiago nos fala que a religião que agrada a Deus é aquela em que a sua vida (corpo e alma) é entregue como sacrifício vivo a Deus. Fazer o que ele nos orienta a todo o momento, buscando sempre se assemelhar com o nosso pai celestial.

Isso envolve sacrificar os desejos que são naturalmente facilmente dispostos à nossa carne todos os dias, as tendências humanas, que nos afastam de Deus.

Por isso, sacrifício de fazer o bem, de frear a língua, de ser manso, de ter amor, todas essas atitudes são realmente dignas daquele que realmente está professando a religião que verdadeiramente agrada a Deus, e busca viver uma vida de retidão e amor.

  1. A que guarda os mandamentos

A fé vem pelo ouvir, ouvir a palavra de Deus. E não adianta somente ler a Bíblia, e sim colocar em prática os ensinamentos que nela se encontram. É por meio da palavra de Deus, que ele nos orienta a ter uma vida e uma conduta cristã.

Não basta apenas ler a Bíblia, e sim guardar e praticar as suas orientações e mandamentos. Isso porque, Deus já sabia que passaríamos dificuldades aqui na terra, mas ele nos deixou a sua palavra como um dia nos dias difíceis.

De uma forma geral, Deus nos deixou orientações referentes às condutas cristãs que nos aproximam dele e dos atos que nos afastam dele. Independente de sua denominação. Deus deixa muito claro em sua palavra, que aquele que crê em seus mandamentos, e os guarda, é este que o ama.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

Como escolher o tênis de corrida certo para você

Se há uma coisa pela qual os fisioterapeutas são apaixonados, é por calçados de apoio. Com tantas opções disponíveis, de Yeezys a Nike e New Balance, escolher o calçado certo para as suas necessidades pode ser difícil. Mas estamos aqui para ajudá-lo a começar com o pé direito e escolher o tênis certo para você.

Aqui vamos discutir o que é overpronation, o que procurar ao comprar tênis e sugerir alguns tênis de corrida aprovados pela fisioterapia, disponíveis no Canadá.

Confira também – Tênis Nike Air Max – Tecnologia e conforto em um Tênis

Como saber se você overpronate ou supine

Overpronation e underpronation (também chamado de supinação) são extremamente comuns e orientarão o tipo de calçado que você compra. Portanto, antes de começarmos a falar sobre tênis, precisamos saber se você tem pronação, supinação ou overpronação neutra!

Pronação Neutra

Pronação são os movimentos de um lado para o outro que seus pés fazem enquanto você corre ou anda. Uma certa quantidade de pronação é normal quando seu calcanhar atinge o solo, seu peso muda para a parte externa do pé, seus arcos se enrijecem e giram para cima e para fora para se apoiar e então seu peso volta para o dedão do pé.

Overpronation

Se você pregar em excesso, seu tornozelo rola para dentro e para baixo mais do que deveria a cada passo que você dá. Em vez de todo o pé absorver seu peso, o dedão e o segundo dedo do pé acabam dando a maior parte do impulso quando você anda. Pessoas com pés chatos são mais propensas a overpronate, mas nem todo mundo que overpronate tem pés chatos e vice-versa. Ao comprar sapatos para overpronation, procure suporte, estabilidade e controle de movimento.

Supinação

Se você supinar, seu peso não volta para os dedos dos pés enquanto você caminha. Isso significa que a borda externa do pé e os dedinhos fazem todo o trabalho de empurrar seu pé do chão a cada passo. A supinação é comum em pessoas com arcos altos, mas, novamente, nem todo mundo que supina tem arcos altos e vice-versa. Na hora de comprar calçados para supinação procure calçados com amortecimento e flexibilidade.

Tênis de corrida aprovado por fisioterapeuta para pronadores

Este guia de tênis de corrida é especificamente para pessoas que fazem overpronate. Os tênis a seguir têm uma excelente estabilidade neutra que será benéfica para a maioria dos pacientes com órteses também!

Brooks Adrenalina GTS 18

Projetado para corrida em estrada, o Brooks Adrenaline GTS 18 oferece amortecimento e suporte em todos os lugares certos para pés planos a arcos médios. O Adrenaline GTS 18 também é conhecido pelo seu visual aerodinâmico!

New Balance 1540V2

Um calçado de caminhada do dia-a-dia, o New Balance 1540v2 tem controle de movimento máximo, estabilidade e suporte, tornando-os perfeitos para overpronators. Melhor ainda, eles estão disponíveis em larguras que variam de estreito a XX!

New Balance 1260v7

O New Balance 1260v7 é o mais bonito do grupo de overpronadores. Projetado mais como um tênis de corrida, o 1260v7 também oferece estabilidade e suporte com excelente amortecimento.

Mizuno Wave Inspire 14

O suporte em forma de leque do Mizuno Wave Inspire 14 ajuda a reduzir a pressão no dedão do pé, um grande problema para os overpronators. Com a absorção de choque, suporte e amortecimento de que os overpronators precisam, este sapato é o favorito dos fãs.

Se não tiver certeza sobre como escolher o calçado certo para você, qualquer um de nossos fisioterapeutas qualificados pode ajudar a orientá-lo. Em alguns casos, órteses com ajuste profissional podem ajudar a controlar melhor a pronação excessiva e qualquer dor que possa vir com isso, encontre uma clínica perto de você para começar a se sentir melhor hoje!

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

Por que o tênis é bom para sua saúde: os 5 principais benefícios

É fácil, divertido e oferece uma ampla gama de benefícios para a saúde. Portanto, se você está procurando aperfeiçoar seu serviço em férias dedicadas ao  tênis  ou simplesmente suar a camisa nas quadras locais, listamos nossos 5 principais motivos pelos quais o tênis é tão bom para sua saúde.

Em busca de uma boa Raquete de Beach Tenis? Confira agora mesmo.

1. Saúde cardiovascular e condicionamento físico

O tênis é um esporte aeróbico, perfeito para quem busca melhorar seu condicionamento físico e aumentar seu bem-estar em férias saudáveis. O College Alumni Health Study mostrou que homens que queimam 2.000 calorias por semana vivem dois anos mais do que aqueles que não o fazem, e o tênis é um queimador de calorias comprovado: uma pessoa média queima 500 calorias durante uma hora de solteiros. Algumas sessões na quadra podem ver você ficando mais em forma e perdendo peso antes que perceba.

2. Agilidade, flexibilidade e coordenação

O tênis é um esporte dinâmico que usa todo o corpo: os pés movem você pela quadra, as pernas e a parte superior do corpo fornecem a força para os chutes e os braços e mãos ditam a trajetória da bola. Tudo isso é fantástico para melhorar a coordenação de corpo inteiro, não apenas mão-olho. Conforme você se esquiva para a esquerda e para a direita para alcançar a bola, sua velocidade e agilidade irão melhorar, bem como seu equilíbrio. Junto com alongamento regular, o tênis também pode aumentar muito sua flexibilidade. Ao fazer as divisões ao estilo de Djokovic pode ser um pouco ambicioso, ser mais flexível ajuda a  reduzir a dor nas costas , lesões e tensão muscular.

3. Ossos fortes

Embora o tênis seja ótimo para crianças em crescimento, pessoas de todas as idades podem se beneficiar com o esporte. À medida que envelhecemos, nossos ossos se tornam mais frágeis e uma queda feia pode ser ainda mais perigosa. Ir para um nocaute pode ajudar a reverter esse processo, aumentando a densidade óssea, bem como a força muscular. Os exercícios de levantamento de peso tendem a ser os melhores para isso, mas apenas mover o corpo contra a resistência da gravidade pode ser suficiente para prevenir problemas comuns de bem-estar, como osteoporose, e ajudar a  aumentar sua longevidade .

4. Saúde mental

Embora ir à academia seja bom, não é a atividade mais estimulante mentalmente. O tênis, por outro lado, requer raciocínio rápido, boa tomada de decisões e mantém sua mente, assim como seu corpo, ativos. Estudos têm mostrado que atividades repetitivas tornam os neurônios que transmitem informações mais fixos e rígidos. Por outro lado, esportes como o tênis auxiliam na atividade cerebral e aumentam sua capacidade de transferir informações e desenvolver novas conexões neurais. Vencer no tênis  também exige uma boa dose de força mental; as táticas e o jogo estratégico são de vital importância e podem ajudar a melhorar o pensamento construtivo, a memória e a capacidade mental.

5. É divertido!

Embora não seja um benefício óbvio para a saúde, o tênis pode ser muito divertido e uma boa maneira de relaxar após um dia estressante. O melhor de tudo é que, mesmo que você nunca tenha segurado uma raquete na vida, pode ter certeza de encontrar alguém com sua habilidade para jogar. Também está aberto a todas as idades; quem pensa que está muito velho deve olhar para Kimiko Date-Krumm de 42 anos, que se classificou pela primeira vez para Wimbledon em 1989, chegou à terceira fase no ano passado, expulsando jogadores com metade de sua idade. O tênis também é uma excelente maneira de conhecer novas pessoas nas  férias de solteiros  e desfrutar de uma competição saudável enquanto você fica em forma! Para alguma inspiração e ideias, consulte nossos destinos recomendados para as melhores férias de tênis do  mundo.

14 benefícios de correr

A cada dia os benefícios que a corrida proporciona são mais evidentes, isso explicaria porque a cada dia mais pessoas aderem a essa tendência, que também lhes permite viver de forma feliz e positiva.

Muitas dessas pessoas que se dedicam à corrida, o fazem para ter um peso ideal, ganham mais resistência, agilidade, força, flexibilidade, entre outros. No entanto, a cada dia novos benefícios da corrida são descobertos.

Se busca por um bom sneaker Nike Air Max, confira já.

A seguir, mencionaremos alguns desses benefícios que você poderia obter se ingressasse no grupo de pessoas que já estão engajadas nessa prática.

1-Você se torna uma pessoa com mais otimismo: já que enquanto corre você libera tensões acumuladas, através da produção de endorfinas, que produzem uma sensação de bem-estar. Tudo isso contribui para muito menos episódios depressivos ou que as pessoas sofram de ansiedade.

2-Causam um estado de relaxamento: principalmente se você fizer uma corrida suave, por alguns quilômetros. Isso produz paz interior, bem como mais tranquilidade. Correr também ajuda a reduzir o estresse e acalmar os nervos e a ansiedade.

3-Contribui para a proteção da cartilagem: o que vai ao contrário do que se costumava pensar, ou seja, que ao correr os joelhos ficavam afetados e não era conveniente para a cartilagem realizar esta atividade de corrida. No entanto, agora foi determinado que aqueles que correm com frequência geram uma maior produção de cartilagem e também os protegem de doenças degenerativas.

4-Melhora a audição: bem, algumas pesquisas, como uma realizada na Universidade de Bellarmine, concluíram que essa prática desenvolve uma audição mais apurada nas pessoas, com uma diferença de 8% em relação aos indivíduos que levam uma vida sedentária. Correr parece aumentar o fluxo sanguíneo para o pavilhão auricular.

5-Reduz a dor: nas pessoas que se dedicam a correr, ao contrário das que não o fazem.

6-Beneficia a pele: já que quem corre tem menos chance de gerar câncer de pele.

7-Reduz dores de cabeça: especialmente em pessoas que sofrem de enxaquecas e que tendem a correr recorrentemente. Essas dores geralmente diminuem.

8-Auxilia os músculos: novamente, ao contrário da crença de que a massa muscular diminuiu, agora, foi demonstrado que a prática da corrida ativa o mecanismo pelo qual novos músculos são gerados, de forma que, além disso, uma menor degeneração na musculatura nível.

9-Contribui para a prevenção do câncer: quem corre, ou pratica alguma atividade, muitas vezes também pode se beneficiar por ter menor probabilidade de sofrer de qualquer tipo de câncer, principalmente no que se refere à prevenção do câncer no intestino ou nos pulmões.

10-Você pode ter mais inteligência: a prática de exercícios tem efeitos muito benéficos para o corpo, pois a corrida também afeta algumas áreas do cérebro, ajudando-as a serem estimuladas, o que significa que pessoas que correm diariamente podem experimentar melhorias em suas funções cognitivas.

11-Permite que os ossos sejam mais fortes: sabe-se que as atividades esportivas de média-alta intensidade ou de carga possibilitam que as pessoas tenham uma maior densidade óssea, que por sua vez funciona como uma barreira protetora contra a osteoporose ou fraturas No entanto, já se sabe que o exercício de corrida, que pode ser realizado com alta intensidade, permite que os ossos fiquem mais protegidos e fortalecidos.

12-É possível ter um melhor sistema pulmonar e cardiovascular: de fato, quem treina regularmente é capaz de ter as mesmas funções aeróbicas independentemente da idade. A corrida também evita que o sistema pulmonar envelheça rapidamente e o sistema respiratório funciona melhor, já que seus músculos também são fortalecidos.

13-Melhorias no sistema vascular: o exercício por corrida atrasa o sofrimento da arteriosclerose, ou seja, quando as artérias apresentam problemas porque se endurecem. Quando uma pessoa não flui, seus vasos sanguíneos também ficam rígidos, o que faz com que o coração trabalhe mais e, em última análise, isso causa problemas como doenças cardíacas.

14-Proporciona melhor capacidade nas atividades motoras: que está relacionada ao sistema nervoso central, visto que com o passar dos anos essas atividades diminuem, e uma das formas ideais de retardar a deterioração é por meio da prática de treinamentos.

Esses são apenas alguns dos benefícios de correr regularmente, já que ficar inativo só produz ossos fracos e falta de elasticidade na cartilagem, então treinar frequentemente ajuda nosso corpo e mente.

Comandos básicos que seu cachorro precisa saber

Adestrar cão é essencial!

É importante que o seu cão aprenda o básico da obediência. É mais provável que um cão que responda aos seus comandos fique fora de perigo.

Ter um cão bem comportado ajuda a mantê-lo seguro. Se você permitir que o seu saia da coleira ou se ele tende a fugir de casa quando a porta é aberta, é fundamental que ele volte quando for chamado. Manter seu cão longe de um carro em alta velocidade ou de um animal agressivo pode salvar sua vida.

Cães com boas maneiras também são bons vizinhos. Você não quer permitir que o seu mostre entusiasmo desenfreado para uma criança que tem medo de cachorros, ou para um vizinho idoso que não consegue andar.

Quando você deve começar o treinamento? Para um filhote com menos de três meses de idade, você deve começar imediatamente com um treinamento muito leve. Comece com o treinamento para usar o penico e as regras domésticas básicas, como onde ele dorme, onde deve ficar durante as refeições, em quais cômodos ele pode entrar, se tem permissão para ficar no sofá e assim por diante.

Quando um cão tem cerca de três ou quatro meses de idade, ele tem um período de atenção longo o suficiente para começar a aprender os comandos básicos. Embora você possa ensinar novos truques a um cachorro velho, “é sempre mais fácil ensinar um novo comando do que quebrar um velho hábito”, diz Robin Ray, um treinador de cães em Wellington, Flórida. O treinamento envia uma mensagem de que você é o líder da matilha. Também é uma maneira maravilhosa de se relacionar.

Antes de começar, adquira as ferramentas de que precisa. Seu veterinário pode ser um bom recurso para recomendar uma coleira e uma guia de treinamento adequadas que leve em consideração o tamanho e o peso do seu cão. Você também precisará de um estoque de pequenas guloseimas que pode guardar no bolso. Raro é o cão que não é motivado por algo bom para comer.

De acordo com Ray, os comandos básicos que todo cão deve aprender (nesta ordem) são: calcanhar, sentar, ficar e vir.

  • Calcanhar – Com o cão na altura do joelho do seu lado esquerdo e a coleira na mão, comece a andar com o pé esquerdo ao dar o comando “Calcanhar”, usando o nome do cão. Dispense guloseimas e reforço positivo quando ele andar corretamente. Se ele não pegar o jeito imediatamente, dê um puxão suave na guia para trazê-lo de volta ao lugar e começar de novo.
  • Sente-se – segure uma guloseima na parte de trás da cabeça dele enquanto diz “Sente-se” com o nome do cachorro. “A maioria dos cães senta-se automaticamente”, diz Ray. “Se o seu cão não o fizer, toque levemente em seu traseiro ao dar o comando. Em seguida, trate e elogie.”
  • Fique – comece com seu cão na posição sentada. De pé na frente dele, mostre um comando com a palma da mão aberta enquanto diz “Fique” e o nome dele. Mantenha contato visual e deixe-o na posição ficar por 30 segundos, depois solte-o com a palavra “Ok!” Enquanto você pratica, faça com que ele fique por períodos mais longos enquanto você fica cada vez mais distante.
  • Venha – prenda uma guia não retrátil de pelo menos um metro e oitenta ao seu cão na posição “Senta”. Puxe delicadamente ao dizer “Venha” e o nome do cachorro com uma voz animada e feliz. Quando o cachorro vier e se sentar à sua frente, elogie-o e dê-lhe uma guloseima.

Mais dicas do treinador de cães:

  • Para evitar confundir o cão, diga sempre a mesma palavra curta e o nome dele a cada comando.
  • Mantenha as sessões de treinamento breves. A capacidade de atenção de um cão é curta.
  • Para os comandos básicos, treine 3-5 vezes ao dia, com cada sessão durando não mais que 10 ou 15 minutos.
  • Lembre-se de que seu cachorro quer agradar. Ele responderá ao elogio e se esquivará da punição. Paciência, prática e muito amor ajudam muito a transformar um animal de estimação não treinado em um cão leal e responsivo.

Tipos de desdobramento de ações

Existem alguns tipos principais de desdobramento de ações, um desdobramento de ações de 4-1, um desdobramento de ações 2-1 e um desdobramento de ações 3-1. Depois de entender um tipo, você entenderá todos eles …

O que é uma divisão de ações 4 por 1? 

Se você possuir 1 ação de uma empresa antes do desdobramento, terá 4 ações da empresa após o desdobramento.

O que é uma divisão de ações 2 por 1?

Se você possuir 1 ação de uma empresa antes do desdobramento de ações, terá 2 ações da empresa posteriormente. Se você possuir 5 ações de uma empresa antes da divisão 2-1, terá 10 ações da empresa após a divisão.

E assim por diante. Se você possuir uma ação de uma empresa e as ações se dividirem em 3 por 1, você terá 3 ações da empresa após a divisão.

O que significa uma divisão reversa de ações

Além de quantas ações uma ação se divide, uma ação também pode ser dividida para frente e para trás.

Ao contrário de um desdobramento direto, em que os acionistas obtêm mais ações pelo seu dinheiro, um desdobramento reverso reduziria o número de ações que cada acionista possui, mas o valor dessas ações reduzidas permaneceria o mesmo.

Por exemplo, se você possuísse 4 ações avaliadas em $ 100 cada por um valor total de $ 400 e as ações fossem submetidas a um grupamento de 4-1, você teria apenas 1 ação dessas ações, mas ainda seria avaliada em $ 400 no total.

O problema com os desdobramentos reversos de ações é que eles normalmente são executados quando o preço das ações de uma empresa está em risco de ser retirado da lista (abaixo de US $ 5) ou quando a empresa deseja melhorar sua imagem. Em ambos os casos, um desdobramento reverso de ações pode muito provavelmente ser uma indicação de baixo desempenho da empresa.

Warren Buffett sobre Stock Splits

Então, o que um dos maiores investidores de todos os tempos tem a dizer sobre o desdobramento de ações? Bem, Warren Buffett opta por não dividir as ações de sua empresa, a Berkshire Hathaway (BRK). Em vez de encorajar as negociações, Buffett prefere que seus acionistas nunca vendam uma única ação.

Para desencorajar a negociação de BRK, Buffett se recusou firmemente a dividir as ações – nunca. Ele acha que a recusa em dividir as ações, BRK, ajuda a manter o preço próximo ao seu valor.

Muitos outros CEOs querem apenas o preço mais alto, não o preço que vale a pena.

Aumentar o preço das ações de uma empresa é importante para a maioria dos CEOs por causa de programas de incentivos equivocados, pressões de negociação de opções e influência de administradores de fundos que desejam sucesso no curto prazo. Nenhum desses motivos para a divisão de ações tem uma única coisa a ver com a melhoria do verdadeiro valor do negócio.

Resultado final sobre desdobramentos de ações: eles não afetam o valor real de uma empresa. Não leve o desdobramento de ações muito a sério.

Como investidores da regra nº 1, nos preocupamos com o valor de uma empresa, não com o preço de suas ações. Não baseamos nosso investimento em uma empresa no preço por ação, mas em vez disso, olhamos para toda a empresa como um verdadeiro proprietário o faz.

Quando você investe dessa forma, não precisa especular se deve ou não investir em uma empresa com base em um desdobramento de ações.

Aprenda a escolher ações de alto desempenho em qualquer condição de mercado com este guia gratuito que criei para você.

Vale ressaltar que ainda existem outras formas de investimento que também valem muito a pena, como o consórcio de carros. Vale a pena conhecer!