Conheça alguns tratamentos para a Diabetes Tipo 1

Tratamento de monitoramento contínuo de glicose (CGM)

Outro dispositivo que mede a glicose é denominado sistema de monitoramento contínuo de glicose (CGM). Este sistema consiste em um minúsculo sensor sob a pele para verificar os níveis de açúcar no sangue.

Ele envia as informações para um dispositivo do tamanho de um telefone celular que registra um valor médio de glicose a cada cinco minutos por cerca de 72 horas. CGM agora é aceito para uso a longo prazo em alguns pacientes com modelos que desligam a infusão de insulina quando os açúcares começam a cair.

Tratamento com Injeções de Insulina

Todas as pessoas com diabetes tipo 1 precisam tomar insulina para ajudar seu corpo a processar o açúcar no sangue. A maioria das pessoas com diabetes tipo 1 toma insulina na forma injetável e requer várias injeções por dia. Existem diferentes tipos de insulina disponíveis.

  • A insulina de ação rápida começa a agir em poucos minutos e dura algumas horas.
  • A insulina regular ou de ação curta leva cerca de 30 minutos para agir e dura de 3 a 6 horas.
  • A insulina de ação intermediária leva de 2 a 4 horas para agir e dura até 18 horas.
  • A insulina de ação prolongada pode funcionar por um dia inteiro.

Você e seu médico podem ajustar suas injeções de insulina com base nos resultados dos testes de açúcar no sangue. Como afirmado anteriormente, o objetivo é manter os níveis de glicose no sangue dentro da faixa normal com a maior freqüência possível.

A insulina pode ser injetada usando uma agulha e seringa, um sistema de cartucho ou um sistema de caneta pré-cheia. Insulina inalada, bombas de insulina e um dispositivo de insulina de ação rápida também podem ser usados.

Se você estiver injetando insulina em seu corpo, o melhor lugar é o abdômen, mas os braços, as coxas e as nádegas também são eficazes.

O que a insulina faz?

A insulina é um hormônio do pâncreas que permite que o açúcar entre nas células. A insulina também reduz a quantidade de açúcar na corrente sanguínea. Sem insulina, o açúcar não consegue entrar nas células.

Isso significa que as células que constituem os músculos e outros tecidos não serão capazes de receber sua principal fonte de energia. O paciente com diabetes tipo 1 terá um acúmulo de açúcar na corrente sanguínea, causando condições de risco de vida.

Efeitos colaterais da insulina

  • Baixo teor de açúcar no sangue
  • Dor de cabeça
  • Sintomas como os da gripe
  • Aumento de peso quando você começa a usar insulina
  • Nódulos, cicatrizes ou erupções cutâneas no local da injeção

Choque de insulina

Embora a insulina seja uma droga maravilhosa que ajuda as pessoas com diabetes, ela precisa ser usada com cuidado. Se uma pessoa toma muita insulina, é possível que o nível de açúcar no sangue desça para níveis perigosos. Essa situação é chamada de reação à insulina (baixo nível de açúcar no sangue devido ao excesso de insulina).

O excesso de insulina pode resultar em sintomas que podem ser leves, moderados ou graves, dependendo de quão baixos e por quanto tempo os níveis baixos de açúcar no sangue existem no sangue de uma pessoa.

Alguns sinais e sintomas de baixo nível de açúcar no sangue incluem fadiga, bocejos excessivos, confusão leve, diminuição da coordenação, sudorese, espasmos musculares e pele pálida. À medida que esses sintomas pioram progressivamente, podem ocorrer convulsões, perda de consciência e até a morte.

Pessoas com diabetes, especialmente diabetes tipo 1, são aconselhadas a carregar cerca de 15 gramas de um carboidrato de ação rápida o tempo todo.

Os carboidratos de ação rápida são alimentos ou bebidas que contêm glicose que é rapidamente absorvida pelo corpo e pelo sangue. Os exemplos incluem meia xícara de suco de fruta ou refrigerante não diet, cinco Life Savers (balas duras pequenas), duas colheres de sopa de passas, uma xícara de leite ou três comprimidos de glicose.

Esses carboidratos podem resolver reações de insulina leves a moderadas. Para reações graves, um medicamento chamado glucagon deve ser injetado sob a pele por um membro da família ou amigo familiarizado com o tratamento de reações graves à insulina e a pessoa deve ser examinada por um profissional de saúde.

Tratamento com bomba de insulina

Embora muitas pessoas administrem insulina através de várias injeções por dia, algumas pessoas podem usar uma bomba de insulina. Esta bomba fornece insulina 24 horas por dia, empurrando a insulina através de um tubo fino inserido na pele da pessoa.

A bomba de insulina pode ser programada para fornecer quantidades exatas de insulina em uma dose contínua, bem como para fornecer doses extras em determinados momentos, normalmente ao comer. Pessoas com diabetes são encorajadas a discutir as vantagens e desvantagens desse sistema de aplicação de insulina com seu médico.

Medindo os níveis de glicose (açúcar) no sangue

Existe um teste chamado hemoglobina A1c que é usado para ajudar a determinar o quão bem uma pessoa está controlando seus níveis de glicose no sangue. Este teste é feito no consultório médico e mede o quão bem o açúcar no sangue foi controlado em um período de 2 a 3 meses.

Se os resultados mostrarem controle deficiente do açúcar no sangue (níveis elevados de A1c), isso sugere que a terapia com insulina, os hábitos alimentares e / ou a atividade física da pessoa sejam modificados para reduzir os níveis de açúcar no sangue para uma faixa mais normal.

Uma alimentação saudável controla sua diabetes enquanto lhe ajuda a emagrecer, assim como detox caps faz, limpando seu organismo de toxinas e oxidantes desnecessários enquanto diminui seu peso na balança.

E o melhor de tudo isso é que não existem efeitos colaterais, afinal, a fórmula do detox caps é 100% natural. Vale a pena conhecer!

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *