6 combinações de alimentos que combatem as inflamações

Todos nós sobrevivemos com a ajuda de nossos amigos, e a comida que comemos não é diferente.

Quando combinamos certos ingredientes, seus nutrientes unem forças para produzir benefícios para a saúde no combate à inflamação que superam seriamente o que você obteria se comesse apenas com eles, de acordo com o Eat for Extraordinary Health & Healing.

Confira alguns de nossos pares de alimentos favoritos abaixo e saiba por que dois é sempre melhor do que um.

Folhas verdes + azeite

Quem disse que a gordura é o inimigo? A pesquisa mostra que combinar vegetais e uma fonte de gordura saudável aumenta a absorção de antioxidantes como a luteína e o beta-caroteno.

A luteína, um antioxidante presente nas folhas verdes, é conhecida por diminuir a inflamação nos olhos, ajudando a prevenir doenças neurodegenerativas como a degeneração macular relacionada à idade.

O beta-caroteno, outro antioxidante, demonstrou reduzir a inflamação generalizada em adultos mais velhos.

Assim, ajuda a emagrecer e retriar toxinas desnecessárias de seu organismo, da mesma maneira que a fórmula do detox caps nos proporciona.

Regue um pouco de azeite sobre sua próxima salada para garantir que você obtenha mais retorno para seus investimentos.

Prepare um smoothie com espinafre e mirtilos e beba antes e depois do treino.

Em um estudo, atletas que comeram mirtilos todos os dias por 6 semanas reduziram a inflamação pós-treino, enquanto outra pesquisa mostra que o espinafre pode melhorar a respiração e o fluxo de oxigênio durante o treino.

O nitrato presente no espinafre ajuda os músculos a trabalharem com mais eficiência durante o exercício, enquanto os mirtilos ajudam a diminuir a dor muscular após o exercício.

Lentilhas + limão

Se você é uma mulher na pré – menopausa , corre o risco de ter anemia por deficiência de ferro (ter poucos glóbulos vermelhos saudáveis devido à falta de ferro no corpo).

De acordo com o Iron Disorders Institute, essa reação resulta de uma resposta inflamatória e pode limitar a quantidade de ferro disponível para o resto do corpo.

Comer alimentos ricos em ferro, como lentilha e feijão, junto com alimentos cítricos ricos em ácido ascórbico e carotenóides, como limão, aumenta substancialmente a quantidade de ferro absorvido.

Batata doce + pimenta caiena

Batatas fritas picantes podem fazer mais do que satisfazer um desejo.

Polvilhar um pouco de pimenta caiena ou pimenta em pó em alimentos alaranjados ricos em beta-caroteno, como batata-doce e abóbora, aumenta a absorção de vitamina A.

Descobriu-se que a vitamina A é benéfica em doenças inflamatórias da pele , como acne, bem como displasia broncopulmonar.

Framboesas + Uvas

Satisfazer seu desejo por doces pode ajudá-lo a vencer a inflamação. Framboesas e uvas são ricas em antioxidantes, e a ciência mostra que, quando se trata de antioxidantes, dois são melhores do que um.

Framboesas contêm ácido elágico, que é conhecido por aumentar a capacidade da quercetina, encontrada nas uvas.

Quando combinados, eles são máquinas de combate à inflamação. Estudos dizem que essa combinação também pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares, osteoporose e câncer de pulmão.

Amêndoas + kefir

Adicione algumas amêndoas picadas a uma tigela de kefir para um intestino feliz e saudável.

Como o iogurte, este produto lácteo fornece toneladas de bactérias benéficas e probióticos para a barriga.

Para aumentar as bactérias estomacais amigáveis, coma amêndoas com seu kefir.

A pesquisa mostra que a fibra na pele da amêndoa atua como um prebiótico, que alimenta os probióticos encontrados no kefir e cria bactérias intestinais protetoras que lutam contra a inflamação intestinal crônica (e doenças como a doença de Crohn, colite ulcerativa e bolsite crônica).

Alho + cebola + arroz integral

O alho e a cebola podem causar mau hálito , mas são um ótimo complemento para grãos inteiros, como arroz integral e macarrão de trigo: juntos, eles podem mais do que triplicar a absorção de zinco pelo corpo.

Em um estudo, idosos que tomaram suplementos de zinco diminuíram o risco de doenças crônicas relacionadas à inflamação (pense em aterosclerose, câncer, neurodegeneração e distúrbios imunológicos) em 66%. Dizemos que vale a pena o mau hálito.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *