Outra bebida famosa na Marcha para Jesus – Tereré

Origem do tereré

   Você sabia que o tereré já era consumido pelos guaranis antes mesmo da colonização européia? Aposto que não, são poucos os que sabem disso.

O tereré foi inventado pelos povos guaranis e por etnias chaquenhas. De acordo com a hipótese que o tereré já era consumido antes da colonização européia, os jesuítas aprenderam através dos nativos os efeitos revigorantes da erva mate, pelo grande fato dela ser rica em cafeína e que essa erva matava a sede mais do que a pura água.

Outra hipótese levantada é a do tereré ter sido inventado durante a guerra do Chaco, que foi quando as tropas passaram a beber a infusão fria e não mais quente, pois para esquentar a água iam precisar ascender uma fogueira o que iria denunciar a posição deles. Segundo relatos feitos na época, isso bem possivelmente aconteceu em uma região localizada no Mato Grosso do Sul, que naquela época pertencia ao Paraguai.

Uma coisa muito curiosa é o fato dos indígenas, naquela época, utilizarem a erva para filtrar a água. Como eles bebiam a mesma água em que levavam o gado para pastar, precisavam de alguma forma filtrar a água, para não pegarem nenhuma doença transmitida pelo animal que lá também se hidratava.

Uma terceira hipótese que foi criada é que o tereré foi inventado por mensú. Mensú eram escravos utilizados na colheita da erva mate no Paraguai e na Argentina que existiram até meados  do séculos XX.

O tereré é uma bebida que tem uma história muito rica e faz parte da cultura da região de fronteira do Paraguai, argentina e Brasil.

O principal motivo para os jesuítas terem aceitado o consumo dessa bebida são os infinitos benefícios para a saúde e para a estética.

A sua origem e a sua criação tem varias formas para serem explicadas, já que não se sabe bem ao certo quem foi que introduziu essa bebida na cultura dos países.

Tereré X chimarrão

   Muitas pessoas confundem o tereré com o famoso chimarrão, porem as suas semelhanças são bem perceptíveis. A primeira semelhança e a mais perceptível de todas é que no tereré se é usado a água gelada, enquanto no chimarrão usa-se a água quente.

Outra diferença é a erva em que é usada para fazer os dois. A erva mate do tereré deve ficar em descanso em um lugar árido por mais ou menos oito meses, diferentemente do que ocorre com o chimarrão. As folhas do tereré são processadas de uma forma em que ficam grandes e grossas.

Além disso, diferente do chimarrão que é consumido na região sul (uma região fria), o tereré é consumido com mais frequência em regiões quentes já que é uma bebida gelada e bem refrescante.

O tereré assim como o chimarrão aos poucos foi conquistando o coração de pessoas por todas as partes, e em dias de hoje, fica difícil encontrar alguém que não conheça, não saiba ou nunca tenha pelo menos experimentado um tereré pelo menos uma vez na vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *